ATUALIDADE: CIMAA FORMA JOVENS EDUCADORES PARA WORKSHOPS NAS ESCOLAS SOBRE DISCRIMINAÇÃO E VIOLÊNCIA

ATUALIDADE: CIMAA FORMA JOVENS EDUCADORES PARA WORKSHOPS NAS ESCOLAS SOBRE DISCRIMINAÇÃO E VIOLÊNCIA

09/01/2020 0 Por Redação/CIMAA

A Comunidade Intermunicipal do Alto Alentejo, enquanto entidade promotora do Recognize & Change em Portugal, promoveu a formação residencial dos jovens educadores, focada nas temáticas da discriminação e violência, preparando-os para os workshops que serão realizados nos próximos meses nas escolas do distrito. No âmbito do projeto educativo co-financiado pela Comissão Europeia – DG EuropeAid “Recognize & Change”, a Comunidade Intermunicipal do Alto Alentejo (CIMAA) realizou, no fim-de-semana de 4 e 5 de janeiro, a formação do grupo de jovens educadores focada nas temáticas da discriminação e violência, que os preparou para a realização dos workshops que irão decorrer nos próximos meses nas escolas do distrito. O “Recognize & Change” iniciou a sua ação em 2018, tendo a duração de três anos, e envolve parceiros do Brasil, Bulgária, Cavo Verde, Espanha, França, Grécia, Itália e Roménia, sendo a CIMAA a entidade que representa Portugal neste projeto.

O primeiro ano do projeto foi dedicado à temática da “Identidade e Relações”, em 2019 o “Recognize & Change” focou a sua ação na temática da “ Diversidade e Discriminação”, e neste último ano irá direccionar as suas atividades e workshops com os alunos do ensino básico e secundário para as temáticas da discriminação e violência.

A formação dos jovens educadores, proporcionada pelo formador especialista Altino Barradas, é um momento importante do desenvolvimento do projeto, na qual os jovens trabalham e desenvolvem técnicas e dinâmicas de educação não-formal para serem aplicadas na realização dos workshops com os alunos. O papel dos jovens educadores é motivar as turmas e os alunos envolvidos para a reflexão e discussão destas temáticas, desafiando-os também para um envolvimento mais ativo nesta promoção de uma cultura de confiança, através da participação no concurso “Recognize & Change”, que visa a organização de ações, na escola ou para a comunidade, nas quais os alunos irão sensibilizar, consciencializar ou até colocar em debate as temáticas deste ano, dando-lhes também a possibilidade de serem criativos na forma como o podem fazer.

Paolo Mascia, coordenador técnico do “Recognize & Change”, veio de Turim, cidade que lidera este projeto, e acompanhou em Portalegre os dois dias de formação dos jovens educadores deixando bem expresso aquele que é o principal objetivo deste projeto, que se centra na «consciencialização e promoção de uma consciência crítica, para entender e interpretar os fenómenos que estão a mudar a nossa sociedade».

No final da formação, Paolo Mascia mostrou-se bastante satisfeito pela forma “enriquecedora” como foi recebido em Portalegre, numa visita que lhe permitiu ter uma visão local da implementação do projeto, que “vai ser extremamente importante para conseguirmos perceber as diferentes realidades locais de cada parceiro, e a forma podemos unificar essas diferenças para as conduzirmos na identificação dos problemas que são comuns”, realçou, destacando ainda o facto de o grupo de jovens educadores de Portugal incluir jovens brasileiros, que estudam na cidade de Portalegre, o que na sua perspetiva “torna este grupo bastante interessante, com uma grande diversidade intelectual, que enriquece o projeto”, constatou.

O “Recognize & Change” é um projeto desenvolvido no âmbito do DEAR – Educação, Desenvolvimento e Educação, que tem como público-alvo, especificamente, jovens dos 11 a 30 anos, e o seu objetivo é aumentar a consciencialização sobre as diferentes formas de violência e discriminação, particularmente as relacionadas às origens culturais, migratórias e de género, incentivando a participação ativa na divulgação de uma cultura inclusiva e não discriminatória. A educação por pares é aplicada a forma principal para aumentar a consciencialização dos jovens, para promover a aprendizagem mútua.