PORTALEGRE: CÂMARA MUNICIPAL PROCEDE À DEMOLIÇÃO NA QUINTA DA CERQUINHA

PORTALEGRE: CÂMARA MUNICIPAL PROCEDE À DEMOLIÇÃO NA QUINTA DA CERQUINHA

13 de Fevereiro de 2020, 11:14h 0 Por Redação/C.M.Portalegre

A Câmara Municipal de Portalegre está a proceder à demolição de habitações na Quinta da Cerquinha, por razões de segurança e falta de condições de habitabilidade.

Há muito que esta situação estava sinalizada, não só pela degradação e falta de condições de habitabilidade das casas referenciadas, mas também por haver notícia de que o local era utilizado para práticas ilícitas.

A decisão de demolição destas casas não foi tomada de forma leviana ou arbitrária e está fundamentada tecnicamente, tendo o local sido abandonado pelos seus moradores há mais de um ano. Neste caso concreto, havia quatro agregados familiares instalados, sendo que três ocuparam as casas sem qualquer título ou vínculo legal. A única família que tinha um contrato válido com a Câmara vai ser realojada num fogo de habitação social propriedade do município.

No âmbito da sua política de Habitação e Ação Social, a Câmara Municipal de Portalegre tem vindo a desenvolver um conjunto de medidas, que visa apoiar os munícipes com carências habitacionais, melhorando a sua qualidade de vida e regularizando algumas situações mais prementes.

Nos últimos anos tem estado a ser feito um esforço muito significativo no sentido de requalificar o parque habitacional social municipal, tendo já abrangido cerca de 30 prédios e mais de 90 fogos entre o Bairro dos Assentos e o Centro Histórico de Portalegre. Esta intervenção passa também pela reabilitação e reparação de fogos no Bairro do Atalaião e em todas as zonas onde existam casas propriedade do município, de modo a solucionar as anomalias existentes e renovar quer os fogos, quer o espaço público envolvente.

Pugnando sempre pela melhoria da qualidade de vida e condições de habitabilidade no concelho, o Município encara estas operações de Reabilitação e Regeneração Urbana como uma oportunidade âncora para a criação de emprego, a dinamização da economia local e para a revitalização dos centros históricos e espaços públicos do concelho.