PORTALEGRE/COVID-19: COMUNICADO 

PORTALEGRE/COVID-19: COMUNICADO 

16 de Março de 2020, 14:38h 0 Por Redação

COMUNICADO

Caros Portalegrenses,

A ameaça do COVID-19 veio mudar a forma como vivemos e obriga-nos agora a atuar muito rapidamente no sentido de prevenirmos a propagação do contágio.

Nos últimos dias temos vindo a anunciar um conjunto de medidas que pretende, dentro do possível, evitar ou reduzir as situações de risco para os portalegrenses, adiando ou cancelando a realização de eventos que implicassem a concentração de pessoas.

A preocupação da Câmara Municipal de Portalegre foi, desde a primeira hora, seguir as orientações da Direção Geral de Saúde e as recomendações das autoridades competentes para reduzir de forma drástica possíveis focos de exposição do contágio.

Desde então, e por tempo indeterminado:

– Adiámos todos os eventos em equipamentos municipais e organizados pelo município, incluindo o Mercado Mensal;
– encerrámos ao público, por tempo indeterminado, a Piscina Municipal, Pavilhão Gimnodesportivo, Estádios e Equipamentos Desportivos, Centro de Artes dos Espetáculos, Biblioteca, Museus, Castelo e Posto de Turismo;
– cancelámos todos os serviços de transporte ocasional de passageiros, realizados pelos SMAT, e com o encerramento das escolas reduzimos as carreiras de transporte regular de passageiros;
– reforçámos a desinfeção dos veículos de transporte de passageiros e privilegiámos a entrada nos autocarros apenas pelas portas do meio, não havendo venda de bilhética a bordo;
– cumprindo o desejável isolamento preventivo suspendemos o serviço de recolha de monos e reparações em casas de habitação social;
– interditámos a utilização de Parques Infantis e Parques Geriátricos.

Cientes de todos os transtornos que esta situação pode causar, mas conscientes de que estamos perante um problema de saúde pública que não conseguimos controlar sem o contributo de todos continuamos a garantir a prestação dos serviços essenciais à população:
– A recolha de lixo, a distribuição de água, a circulação de transportes, o cemitério, o apoio social e a proteção Civil continuam a funcionar em pleno;
– mantivemos o atendimento presencial na Loja Social;
– a título excecional, e em estreita articulação com os agrupamentos de escolas e os serviços de educação regionais, reabrimos algumas escolas para poder garantir o necessário apoio na mobilização para o serviço ou prontidão dos trabalhadores dos serviços essenciais.

A partir de hoje, dia 16 de março, e em conformidade com as disposições governamentais avançaremos com:
– o encerramento imediato do atendimento público no edifício dos Paços do Concelho;
– condicionamento da abertura do Mercado Municipal de acordo com o que foi definido para as superfícies comerciais;
– incremento da limpeza e desinfeção de espaços e equipamentos públicos;
– reforço do policiamento junto ao Hospital, Centros de Saúde e na cidade.

Reconhecemos a importância do trabalho e o esforço adicional que está a ser exigido a estes funcionários. Para sua e nossa proteção, todos estão a ser sensibilizados para a adoção de medidas adicionais de segurança.

Os Serviços Municipais e Municipalizados estão a ser readaptados a esta nova realidade, reforçando os meios de segurança dos trabalhadores e dos utentes de forma a minimizar os possíveis efeitos deste surto na comunidade.

Com a ativação do Plano de Contingência e Ação para Prevenção de Transmissão da Infeção Humana pelo Coronavírus (SARS-Cov-2 e COVID-19) no Município de Portalegre, temos em curso um processo de redução de funcionários presenciais, que estão a ser colocados em casa em regime de teletrabalho, mantendo os mesmos horários e funções.

Estamos perante uma situação sem precedentes, que exige uma atenção permanente dos decisores, articulação nas atuações e a eventual tomada de medidas ainda mais restritivas por parte de todos nós.

Queremos acreditar que a consciência coletiva dos Portalegrenses nos vai ajudar a ultrapassar está situação excecional.

A forma como reagirmos agora pode condicionar decisivamente o nosso futuro coletivo. Por esse motivo insistimos na necessidade de seguir as recomendações da Direção Geral de Saúde e das autoridades competentes para nos mantermos seguros e reduzirmos os riscos de exposição do contágio.

É um gesto de elementar justiça deixa uma palavra de reconhecimento aos inúmeros profissionais de saúde, das forças e serviços de segurança e de socorro, incluindo os Bombeiros Voluntários, Forças Armadas e trabalhadores dos serviços públicos essenciais, de gestão e manutenção de infraestruturas e outros serviços essenciais a quem está a ser exigido um esforço adicional em prol do serviço público, da nossa saúde e segurança.

Também os trabalhadores de diversos sectores dos serviços merecem o nosso respeito e gratidão, todos eles, nos seus postos de trabalho, continuam a ser essenciais para mantermos um mínimo de normalidade nos nossos dias.

Ficamos profundamente gratos pelo profissionalismo e resiliência que têm demonstrado face à ameaça que estamos prestes a enfrentar com o agravamento das consequências desta pandemia a nível regional e nacional.

Não tendo ainda sido decretada uma ordem de recolher obrigatório, que obrigue ao encerramento de estabelecimentos comerciais, queremos louvar aqui a atitude responsável de muitos empresários do nosso concelho que já encerraram as suas portas e colocaram os seus funcionários em quarentena voluntária. Reconhecemos que é um esforço enorme, que deve ser salientado, para quem tem ordenados e encargos fixos para pagar ao fim do mês.

Reiteramos que, mais do que nunca, somos responsáveis uns pelos outros e por isso devemos reforçar procedimentos e medidas profiláticas para segurança de toda a comunidade.

Estamos determinados a ganhar a guerra contra o Coronavírus. Não há tempo a perder. Precisamos de todos para vencer esta provação.

Cada um de nós é, neste momento, um agente de saúde pública pelo que apelamos, mais uma vez, à consciencialização de todos nesta situação de emergência pública.

Não é demais repetir:
Se puder fique em casa.
Reduza o contacto social ao estritamente necessário.
Privilegie os contactos telefónicos ou por e-mail em detrimento do contacto social.
Mantenha as distâncias de segurança.
Lave as mãos muitas vezes.

Os sacrifícios que estamos a pedir hoje são necessários e podem ser decisivos para o futuro.

Todos temos um papel a cumprir, mas só poderemos fazer a diferença se assumirmos comportamentos conscientes e cumprirmos as recomendações das autoridades de saúde.

Apenas com a união de esforços poderemos enfrentar a rápida disseminação da infeção, combater e superar esta situação que ameaça a saúde pública e sustentabilidade de toda a comunidade.

Adelaide Teixeira
Presidente da C.M.Portalegre