TV Guadiana

Alentejo em Direto

CENTRO DE TECNOLOGIA E INOVAÇÃO DA VINHA E DO VINHO DO ALENTEJO: SEDE EM REGUENGOS DE MONSARAZ

CENTRO DE TECNOLOGIA E INOVAÇÃO DA VINHA E DO VINHO DO ALENTEJO: SEDE EM REGUENGOS DE MONSARAZ
Foco Estratégico para o Desenvolvimento Vitivinícola na Região Sul do Tejo

O Município de Reguengos de Monsaraz, a Universidade de Évora, a ATEVA – Associação Técnica dos Viticultores do Alentejo e a CVRA – Comissão Vitivinícola Regional Alentejana unem esforços para estabelecer o Centro de Tecnologia e Inovação Vitivinícola do Alentejo. Este marco inovador terá a sua sede em Reguengos de Monsaraz, promovendo avanços significativos no setor.

Constituição e Objetivos Claros

Os membros fundadores formarão um grupo de trabalho dedicado à definição de uma visão robusta, missão clara, objetivos específicos, estatutos sólidos, modelo de governação eficiente, roadmap tecnológico e plano de ação abrangente. A colaboração estreita entre o município, a universidade e as associações vitivinícolas visa fortalecer o conhecimento e impulsionar o desenvolvimento do setor vitivinícola regional.

Convite a Novos Participantes

Num esforço inclusivo, os parceiros convidarão diversas entidades a integrar o grupo fundador. A primeira reunião do grupo de trabalho está agendada para o dia 27 de novembro, marcando o início deste projeto colaborativo e inovador.

Opção Estratégica para Desenvolvimento Sustentável

Marta Prates, Presidente da Câmara Municipal de Reguengos de Monsaraz, destaca a clara opção estratégica da gestão autárquica para o desenvolvimento do concelho. A parceria com a Universidade de Évora visa atrair profissionais qualificados, impulsionando o conhecimento no setor vitivinícola e suas interligações com a paisagem, solo e água.

Compromisso com a Inovação e Desenvolvimento

A autarca sublinha que o objetivo inicial era criar um centro de investigação no concelho. A colaboração com a Universidade de Évora visa estabelecer uma Unidade de Inovação e Desenvolvimento, conforme o regulamento do Portugal 2030. O objetivo final é a certificação como Centro de Tecnologia e Inovação.

Momento de Viragem para a Região

Marta Prates expressa confiança no potencial transformador deste projeto para a região sul do Tejo. Com a ausência de um Centro de Tecnologia e Inovação na região, este projeto pode tornar-se um hub de conhecimento vital para a melhoria e proteção da vitivinicultura, uma atividade de grande importância e geradora de riqueza.