02/08/2021

TV Guadiana

Alentejo em Direto

LITERATURA: "SOBRE PENSAR E ESCREVER…"

<div style="text-align: justify;"> <strong><img alt="" src="images/Carmen/Cronicas - Carmen Picarra.png" style="float: left; width: 200px; height: 200px; border-width: 3px; border-style: solid; margin-left: 10px; margin-right: 10px;" />A essência é o importante</strong></div> <div style="text-align: justify;">  </div> <div style="text-align: justify;"> “Conversas, sítios, situações e pessoas que nos cansam. É triste? É. Pessoas que fizeram parte da nossa história, pessoas que nos importam, com as quais nos preocupámos, pelas quais sofremos; pessoas com quem brindámos, com quem festejámos, viajámos, nos alegrámos e vivemos! Olhamos, espreitamos, esperamos e nada... Já lá não estão! Pessoas que estão quando interessa estar e onde interessa estar, pessoas assim cansam. Tão entretidos nas suas ricas vidinhas passeando à volta do seu próprio umbigo esqueceram-se do essencial; o saber estar sem nada, do ser como se é, sem mostrar e sem parecer. Cansamo-nos e desistimos!”</div> <div style="text-align: justify;">  </div> <div style="text-align: justify;"> Escrevi esta reflexão há uns tempos acerca da amizade, ou da falta dela. Esta semana fui desafiada por uma amiga, daquelas amigas, das boas amigas; para falar acerca da amizade. Não é fácil. Mais simples é dizermos aquilo que nos faz mal do que aquilo que nos faz bem.</div>
 
Poderia presumivelmente dizer que amigo é o antónimo de toda esta reflexão inicial; mas estaria a ser parca e escassa no conceito. Se é que amigo tem conceito. Porque existem amigos que desaparecem mas continuam a estar nos nossos pensamentos, nos nossos corações. Amigos que às vezes desaparecem das nossas vidas, do nosso dia-a-dia, por circunstâncias que se impõem, mas que sabemos que se os chamarmos, eles estão disponíveis. Até podemos estar anos sem os ver, sem lhes falar, mas a essência está lá. E a essência é o importante.
 
Alguns dizem que os amigos são para as ocasiões. Também são. Para as ocasiões e para as não ocasiões, são para tudo. É um lugar- comum escrever isto mas não há outra forma de o dizer; os amigos são para tudo,são para o bom e para o mau. É como o casamento mas não é necessário contrato.
 
Quem tem um amigo verdadeiro, o que é raro, sabe daquilo que falo. Com os amigos despimos a alma, não existem interesses, porque o que interessa é a amizade, é a conversa, é a confiança.
 
É inequívoco dizer, quando precisamos de máscara não estamos com os amigos, estamos com os conhecidos. Daqueles que já desistimos é porque nos cansámos. E se nos cansámos não era verdadeiro. Pôr máscara todos os dias mói.

Deixe uma resposta

Facebook
Twitter
YouTube
Instagram