24/06/2021

TV Guadiana

Alentejo em Direto

MEALHADA É A CAPITAL DO POLO AQUÁTICO

<div style="text-align: center;"> <img alt="" src="images/Desporto/Polo Aquatico/Captura de ecrã 2016-04-21, às 17_00_22.png" style="width: 700px; height: 283px;" /></div> <div style="text-align: justify;"> Durante três dias – 23, 24 e 25 de abril – as Piscinas Municipais da Mealhada serão palco da final 8 masculina e final 4 feminina da Taça de Portugal, aquela que é, a par do campeonato da 1.ª Divisão, a mais importante competição do calendário nacional. </div> <div style="text-align: justify;">  </div> <div style="text-align: justify;"> As finais realizam-se no dia 25 de abril, segunda-feira, às 14h00 (feminino) e 16h00 (masculino).</div> <div style="text-align: justify;">  </div> <div style="text-align: justify;"> Naval Povoense, Fluvial Portuense, Sporting, CDUP, Desportiva Oeiras, SSCMP-Paredes, Coral e Algés disputam a partir de sábado (11.30 horas) o título nacional na fase final da competição conquistada em 2015, pela primeira vez, pelo SSCMP-Paredes. </div> <div style="text-align: justify;">  </div> <div style="text-align: justify;"> A equipa do Vale do Sousa bateu na final o CDUP, por 14-5, em Santa Maria de Lamas somando, assim, na época de 2014/2015 a Taça de Portugal ao titulo de nacional da 1.ª Divisão e a Supertaça Carlos Meinêdo.</div> <div style="text-align: justify;">  </div> <div style="text-align: justify;"> No histórico da competição, que se realiza desde 1985, os universitários do CDUP, um clube pioneiro da modalidade, soma no seu currículo seis Taças de Portugal, numa competição em que o Salgueiros lidera com mais troféus (14).</div>
 
António José Silva, presidente da Federação Portuguesa de Natação (FPN): “O Polo Aquático, como desporto olímpico, terá na Mealhada um palco de excelência capaz de promover esta modalidade junto de todos aqueles que querem assistir a uma jornada de desportiva de elevado nível competitivo. Nas Piscinas Municipais da Mealhada estarão em competição as melhores equipas nacionais que terão também o privilégio de jogar num Concelho que sempre soube receber bem e que deverá criar um ambiente de verdadeiro festa nas piscinas e nas bancadas.”
 
Miguel Pires, diretor técnico nacional da FPN para o Polo Aquático, espera em termos desportivos uma prova “muito competitiva”, a exemplo do que aconteceu em 2014/2015. “Vamos assistir a um modelo de competição – quartos de finais, meias-finais e finais, disputados em três dias – que é do agrado dos clubes participantes, numa fase da época decisiva, onde irão aferir o seu momento de forma antes de entrar nos ‘play-off’ finais do campeonato”.
 
“As equipas da primeira divisão entram claramente como favoritas, sendo expectável que as equipas do segundo escalão procurem contrariar esse favoritismo. O Paredes, campeão nacional e vencedor da taça, líder do atual campeonato nacional da 1.º divisão a par do Fluvial, parte como favorito, mas as outras equipas da 1.º divisão também têm uma palavra a dizer”, defende Miguel Pires que salienta “a ação dos melhores jogadores nacionais” repartidos pelas equipas em disputa.
 
 
Benfica defende Taça de 2014/2015
 
Na competição feminina, Algés, Amarantus, Benfica e Fluvial Portuense começam domingo (11.30) a disputar a fase final.
 
Na época de 2014/2015, o Benfica surpreendeu ao conquistar a Taça de Portugal feminina, após vencer na final o Fluvial Portuense, por 9-8. Na sua época de estreia, a formação encarnada de polo aquático bateu o atual campeão nacional que conta oito taças na sua sala de troféus. 
 
“Na competição feminina, não iremos assistir à repetição da final de 2014/2015 porque o sorteio ditou que Benfica e Fluvial irão encontrar-se nas meias-finais”, recorda Miguel Pires. 
 
“O campeão de Portugal, Fluvial, parte como favorito pelo seu palmarés (oito troféus) mas encontrará no Benfica um sério rival. Assim como a ambição e vontade dos outros dois concorrentes em surpreender Benfica ou Fluvial”, acrescenta o técnico.
 
“Amarantus e Algés encontram-se na outra meia-final e qual destas equipas terá mais argumentos. O histórico clube da linha, que venceu este trofeu por doze vezes o último dos quais em 2000/2001, terá aqui uma oportunidade para recuperar o seu prestígio e relançar a modalidade em termos de desenvolvimento”, concluiu Miguel Pires.
 
Piscina Municipal Mealhada
Programa/Horário
Final 4 Feminino
Data: 24 Abril 2016 – 
1/2 Final #1: SAD x AMARANTUS (11.30)
1/2 Final #2 : SLB x CFP (13.00)
Final: 25 Abril 2016
FINAL 8 Masculino
Data: 23 Abril 2016 
1/4 Final #1 : CNPO x CFP (11.30)
1/4 Final #2 : SCP x CDUP /13.00)
1/4 Final #3 : ADO x SSCMP (14.30)
1/4 Final #4 : CORAL x SAD (16.30)
Data: 24 Abril 2016
1/2 Final #1 : Vencedor 1/4 Final #1 x Vencedor 1/4 Final #2 (14.30)
1/2 Final #2 : Vencedor 1/4 Final #3 x Vencedor 1/4 Final #4 (16.00)
Data: 25 Abril  – Final
FINAL FEM (14.30)
FINAL MAS (16.00)
Entrega Prémios (17.00)
Um pouco de história
O polo aquático foi o primeiro desporto coletivo praticado por equipas a integrar uma edição dos jogos olímpicos ao fazer parte do programa da segunda edição, em Paris 1900. O torneio feminino foi introduzido cem anos depois durante os Jogos Olímpicos de 2000 em Sydney.
 
A apresentação do polo aquático no nosso País aconteceu a 13 de outubro de 1907 na baía de Cascais, no decorrer dum festival náutico. O polo aquático foi o segundo desporto coletivo a ser introduzido em Portugal, imediatamente a seguir ao futebol.
 
O polo aquático é um desporto coletivo, semelhante ao andebol com a diferença de que é jogado dentro de água. Tem como objetivo cada uma das equipas colocar o maior número de vezes a bola dentro da baliza adversária. Resistência, força e rapidez, aliadas ao manejo da bola e nadar, são algumas das faculdades mais importantes neste jogo.
 
O jogo foi oficialmente inventado no fim do século XIX, embora existam desportos ancestrais ao polo aquático praticados desde o início do século XVIII. Cada equipa é formada por sete jogadores (incluindo o guarda-redes) e seis suplentes, e o campo de jogo é uma piscina de no mínimo 25 e no máximo 30 metros de comprimento — distância entre as duas balizas —, no mínimo 16 e no máximo 20 metros de largura e a profundidade mínima de 2 metros. A baliza tem que ter 3 metros de largura e 90 centímetros acima da superfície da água.
 
O jogo é dividido em quatro partes de 8 minutos de tempo útil. O intervalo entre o 1º e o 2º período, bem como entre o 3º e o 4º período será de 2 minutos. Entre o 2º período e o 3º período, o intervalo será de 5 minutos. As equipas, incluindo suplentes, treinadores e delegados, trocarão de campo antes do início do terceiro período de jogo.  Existem dois tipos de bola: uma para as mulheres e outra para os homens. A bola tem entre 400 e 450 gramas, e perímetro entre 68 e 71 centímetros. A exceção do guarda-redes, não pode ser tocada com as duas mãos pelos jogadores. 
 
 
Fotografias: F.P.Natação.
 

Deixe uma resposta

Facebook
Twitter
YouTube
Instagram