19/05/2022 | 6:16

TV Guadiana

Alentejo em Direto

PORTALEGRE/CDS-PP: “A COVID-19 NÃO PODE SERVIR PARA APROVAÇÃO DOS ORÇAMENTOS SEM ESCRUTÍNIO”

PORTALEGRE/CDS-PP: “A COVID-19 NÃO PODE SERVIR PARA APROVAÇÃO DOS ORÇAMENTOS SEM ESCRUTÍNIO”

“A COVID-19 não pode servir para aprovação dos Orçamentos sem escrutínio”, refere a Comissão Política Distrital do CDS-PP de Portalegre, em comunicado.

Comunicado

“Portugal e em especial o Distrito de Portalegre, vive um dos períodos mais difíceis de saúde pública. Perante esta situação, as instituições representativas e deliberativas da democracia não podem suspender as suas funções, a obrigação de todos os autarcas deveria passar pelo intensificar a sua atividade, apontando e corrigindo o que está menos correto, procurando antecipar, sempre que possível os problemas e apresentando soluções.

Numa altura em que por todo o distrito, as autarquias discutem e votam os Orçamentos Municipais (OM) para 2021, a Comissão Política Distrital do CDS-PP de Portalegre, relembra que será necessário acautelar o futuro de todos e não os interesses dos partidos que estão no poder.

Nuno Serra Pereira, presidente da estrutura Distrital do CDS-PP, relembra que “há casos em que alguns partidos da oposição decidem aprovar os OM como medida de apoio político pela situação que vivemos. Não é isso de que distrito e o país precisa, este período exige um escrutínio ainda maior daquilo que é orçamentado. É possível pelo lado da redução da despesa e sem por em risco o investimento, acautelar e antecipar as situações futuras, particularmente num ano de 2021 que vai ser certamente muito difícil para as famílias. Não devemos ser parte do problema, mas sim parte da solução.”

Marvão, onde é autarca, é exemplo disso, já que “por proposta do CDS-PP, que colheu o apoio e contributos de todas as forças políticas com representação no concelho, conseguiu-se fazer aprovar a constituição de um fundo de emergência municipal, com especial atenção para o sector social e económico. Este é mais um mecanismo de ajuda, a juntar aos apoios que o governo irá certamente apresentar. Este esforço conjunto vai ser necessário.”

O Presidente Distrital do CDS-PP manifesta ainda a sua preocupação com “o próximo ano que, sendo um ano de eleições, proporciona, por norma, um terreno fértil para esbanjamentos, associados à menor transparência na gestão pública, numa altura em que os Portugueses, exigem ainda maior rigor e responsabilidade no planeamento das políticas que defendam o futuro das suas famílias. Esta é sem dúvida a responsabilidade dos autarcas, que são quem está mais perto da população.”

A CPD do CDS-PP de Portalegre estará com os seus autarcas e com os habitantes do distrito, garantindo o escrutínio dos documentos orçamentais apresentados em cada autarquia, sempre que seja possível com ou sem representação centrista, pelo Alto Alentejo e por Portugal.”

A Distrital de Portalegre do CDS-PP

Deixe uma resposta

Facebook
Twitter
YouTube
Instagram