23/06/2021

TV Guadiana

Alentejo em Direto

PORTALEGRE/COVID-19: MENSAGEM DA PRESIDENTE DA CÂMARA MUNICIPAL

PORTALEGRE/COVID-19: MENSAGEM DA PRESIDENTE DA CÂMARA MUNICIPAL

Comunicado

“Caros Portalegrenses,

Portugal encontra-se oficialmente em Estado de Emergência Nacional.
Depois do Conselho de Ministros de 20 de março, ficámos a saber quais as limitações que vamos ter na nossa vida quotidiana. Sem alarmismos, foram anunciadas medidas de máxima contenção do vírus, com a preocupação de causar o mínimo de perturbação no dia-a-dia dos portugueses.

Com a entrada em vigor destas medidas, o nível de exigência relativamente a pessoas e instituições aumenta exponencialmente.
Vivemos agora uma “estranha forma de vida” que nos limita, afeta, condiciona e que nos vai obrigar a seguir regras muito estritas na esperança de conseguirmos prevalecer. Cada um de nós passa a ter uma responsabilidade pessoal acrescida, no seu comportamento social, para proteção de todos, no âmbito dos esforços de contenção da pandemia da Covid-19.

O primeiro-ministro já tinha assumido que “a pandemia está para durar e até finais de maio não há perspetiva de que o cenário melhore”.

Face às circunstâncias, estamos a todo o momento a analisar em profundidade o cenário para, a curto-médio prazo, alinhar procedimentos em articulação com outras entidades no terreno e tentar encontrar medidas complementares que nos reforcem nesta fase de combate pela saúde, valorização e defesa do nosso maior ativo: as pessoas, o seu bem-estar e a qualidade de vida.

Na Câmara Municipal, embora de portas fechadas, não baixámos os braços, porque tempos extraordinários exigem que redobremos os esforços e trabalhemos ainda mais. Portalegre exige que demos o nosso melhor!

Neste momento, a nossa prioridade tem de ser a supressão das infeções, com políticas e ações concretas que possam condicionar ou interromper a cadeia de transmissão do vírus.

Com o conhecimento e a experiência acumulados à custa de tantas vidas perdidas para a COVID-19 sabemos que a melhor forma de conter a propagação deste surto é identificar, o mais prematuramente possível, as pessoas que estiveram em contacto com o vírus para as colocarmos em quarentena de imediato.

Porque pode haver transmissores que estão doentes mas não manifestam sintomas (os assintomáticos), a Câmara Municipal de Portalegre está em contacto permanente com a ULSNA e já abordou a Universidade de Évora, entre outras entidades, para encontrar respostas que nos permitam ganhar algum tempo e uma janela de oportunidade vital.

Os nossos esforços estão direcionados no sentido de a Câmara conseguir comprar kits e material necessário para a realização das análises em Portalegre, criando assim um centro de rastreio e despistagem de quem já esteve em contacto com o vírus.

Naturalmente não conseguimos chegar a toda a população, como tal numa fase inicial teríamos de privilegiar a realização dos rastreios em todos os que estão na 1ª linha de combate a esta pandemia, incluindo os que trabalham diretamente com idosos e com o público nos diversos serviços em funcionamento.

Entretanto só a adoção de comportamentos seguros e responsáveis, ainda que impliquem a tomada de medidas ainda mais restritivas para todos nós, pode protelar a propagação do vírus.

Por isso é que o reforço da higienização é tão importante.
Por isso é que temos de encarar esta mudança tão repentina e radical nos nossos hábitos e nas nossas rotinas com paciência e com prudência, adotando comportamentos responsáveis e sensatos.
Por isso é que devemos ficar em casa, resguardados, para nos protegermos e para não sujeitarmos os outros a riscos desnecessários.
Por isso é que insistimos que cada um de nós é um agente de Saúde Pública, nestas circunstâncias extremas que nos forçam a limitar e restringir o contacto com outras pessoas.
Por isso é que temos de reforçar as medidas de higiene e lavar as mãos com mais frequência.
Por isso é que temos de respeitar a etiqueta respiratória e guardar as distâncias de segurança.
Por isso é que temos de cumprir as ordens das autoridades e seguir as recomendações da DGS.

Perante esta crise sanitária que estamos a viver, com o aparecimento e a propagação de infeções pelo Coronavírus, e em que todos estamos a ser postos à prova, deixamos uma palavra de profundo agradecimento, reconhecimento e muita força a todos os que estão na primeira linha, em todas as áreas, a cuidar de todos nós e a manter este país a funcionar.

Temos a maior admiração pelo vosso trabalho e profissionalismo. Muito obrigada pelo vosso esforço e dedicação.

Que ninguém se iluda: a forma como reagirmos agora pode condicionar decisivamente o nosso futuro coletivo.

Reconhecemos também, com muito orgulho, a forma exemplar como os Portalegrenses estão a reagir à adversidade, cumprindo as regras básicas de segurança e recomendações das entidades oficiais.

Mas atenção, como uma comunidade solidária que somos não podemos deixar desprotegidos aqueles que são mais frágeis.

Para dar resposta a alguns casos de maior vulnerabilidade que possam surgir, a Câmara Municipal de Portalegre criou uma linha de apoio telefónico para situações de emergência social, que envolve uma rede alargada de parceiros.

As Instituições de Solidariedade Social continuam no terreno e estão a fazer um esforço suplementar para que nada falte a quem está sinalizado, mas não conseguem chegar a todo o lado.

Embora respeitando as medidas de segurança e as recomendações das autoridades vamos ter de nos ajudar e cuidar mutuamente, com critério, consciência e sem colocar em risco a saúde pública. Podemos perguntar aos nossos vizinhos se precisam de alguma coisa da Farmácia ou Supermercado ou podemos ligar a quem está mais sozinho para uma palavra de conforto.

Mais do que nunca, temos de ser colaborantes para podermos sair fortalecidos deste momento difícil.

Nada disto será eficaz se não pudermos contar com a colaboração de toda a população!
Ao cuidarmos de nós, estamos também a proteger toda a comunidade.
Somos responsáveis uns pelos outros. Os nossos gestos podem salvar vidas e travar a rápida disseminação da infeção.
Todos somos agentes de saúde pública.”

Adelaide Teixeira
Presidente da Câmara Municipal de Portalegre

Deixe uma resposta

Facebook
Twitter
YouTube
Instagram